Discente: Tássia do Nascimento

Título da tese: Vozes afrofemininas nos Cadernos Negros: memórias e significados

Orientador(a): Beatriz Vieira de Resende

Ano da defesa: 2018

Páginas: 144

Resumo:

Em nosso imaginário nacional transbordam representações que associam a identidade da mulher negra a um conjunto de significados construídos a partir da noção desta enquanto corpo-objeto desprovido da capacidade de produzir história e cultura. Em contrapartida, podemos mencionar a existência de uma cotidianidade silenciada pelas referências oficiais em que sobejam significados constituídos pela ordem da vivência e reiterados de acordo com as demandas de um grupo duplamente subjugado por uma sociedade etno e falogocêntrica. As memórias subterrâneas das mulheres negras passam de um espaço não-dito ao espaço das contestações e reivindicações e este trabalho pretende observar os significados dessas memórias materializados no corpus da literatura afrofeminina. Analisaremos as publicações realizadas nos volumes dos Cadernos Negros no período de 1978 a 2014, identificando as construções racializadas de gênero empreendidas pelas mulheres, assim como a expressão das noções de autodefinição e autoavaliação e o processo de redefinição da importância das culturas das mulheres negras no Brasil. Entrecruzaremos às análises os conceitos de treta, aparência, segredo e luta e a noção de entre-lugar como formas características de atuação destas, compreendendo a marginalidade como estímulo à criatividade e não como lugar de negação da produção de história e cultura. A mulher negra, enquanto sujeito de sua escritura, através de seu contradiscurso, inverte valores e estigmas construídos acerca de sua imagem e corrobora o processo de reconfiguração e afirmação de sua identidade calcada em um histórico de resistência e fruto de uma herança simbólica africana.

Abstract

Our national imaginary is filled with representations that associate the identity of black woman to a set of meanings built upon the notion of a body- object incapable of producing history and culture. On the other hand, we can mention the existence of a quotidian silenced by official references in which meanings are constructed on a daily basis according to the demands of a group double overwhelmed by an ethnic and phallogocentric society. The underground memories of black women go from the unsaid space to the space of the disputes and claims and this work intends to observe the meanings of these memories materialized in the corpus of black women's literature. More specifically, we will analyze the publications in the volume of Cadernos Negros in the period from 1978 to 2014. We intend to identify the constructions of gender and race made by women, as well as the expression of the notions of self-definition and self- assessment and the process of redefining the importance of black women's cultures in Brazil. We will use the concepts of treta, appearance, secret and struggle and the notion of space between two margins as characteristic forms of performance of these, understanding the marginality as stimulus to creativity and not as a place of denial of the production of history and culture. The black woman becomes subject of her writing and through it, inverts values and stigmas built about her image and supports the process of reconfiguration and affirmation of their identity based on a history of resistance and the symbolic African heritage.

Coordenação

Coordenadora: Profª Priscila Matsunaga

Vice-coordenadora: Prof. Marcelo Jacques de Moraes

Contate-nos

O PPGCL tem sede no campus da Faculdade de Letras da UFRJ. Saiba nosso endereço clique aqui.

Endereço

Programa de Pós-graduação em Ciência da Literatura - PPGCL
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F. 323
Cidade Universitária - CEP 21941-917
Rio de Janeiro - RJ

ATENDIMENTO AO PÚBLICO


Terça-feira e quinta-feira 9h às 13h

Quarta-feira 9h às 16h