Discente: Monica Machado Aggio

Título da tese: Travessia de cabeças: a reinvenção na narrativa curta e a autobiografia

Orientador(a): Marco Americo Lucchesi

Ano da defesa: 2018

Páginas: 197

Resumo:

A tese aborda os modos de lidar com o passar do tempo – futuro, passado, presente e a história – em narrativas – como ensaios e criações filosóficas tão originais que se tornaram mudanças e configuraram uma verdadeira travessia de cabeças; um estudo em torno da superação poética dos males civilizatórios pela reinvenção de mundos na narrativa curta e na autobiográfica. Os temas que foram se fixando nessa travessia firmaram a importância da cabeça em “presidir” o corpo e uma de suas tarefas mais difíceis, a de “carregar muito peso”, material e político. Supondo que a desumanização provocada pela colonização, o genocídio sobre os povos indígenas e a escravização dos povos africanos seja, paradoxalmente, muito responsável pela dispersão no mundo dos saberes mitológicos não europeus, adiante se percebe como os sujeitos alijados do mundo conhecido, obrigados a participar de outro completamente novo, conseguiram ir além da mera participação, garantindo para si alguma vida própria, maior e mais forte que seus opressores. Interessa a criação poética desses discursos sobre a vida comum, aparentados aos mesmos que criam os preconceitos, os saberes e as estruturas sociais, políticas e religiosas rígidas, opressivas, mas na posse de outros narradores, competentes conhecedores de um pensamento atravessador, filosoficamente criativo, diferente do hegemônico, dado à inexatidão, praticante da alegria, de certa violência e do perspectivismo; recriando, dessa forma, um mundo possível à vida, capaz de suportar o peso, a responsabilidade de contar sua história e a de seus antepassados, de como sofreram essa desumanização e, ainda assim, puderam alimentar as potencialidades, reafirmar sua mitologia e garantir na prática ritual a associação comunitária e a continuidade.

Palavras-chave: 1. Narrativa de ficção. 2. Autobiografia. 3. Fragmento e figuras: paradoxo, ironia e prosopopeia. 4. Perspectivismo. 5. Mitologia. 5. Filosofia. 6. Humanidade e alteridade.

Abstract:

The thesis faces ways of dealing with the passing of time – future, past, present and history – in narratives – such as essays and philosophical creations so original that they became change itself and informed an actual crossing of heads; a study about the poetic overcoming of civilizational woes by means of reinventing worlds in short and autobiographical narratives. Themes placed along such crossing established the head’s importance in “presiding” over the body and one of its most difficult tasks: “carrying much weight”, both material and political. Assuming the dehumanization caused by colonialism, the genocide of indigenous peoples and the enslavement of African peoples to be paradoxically highly accountable for the worldwide dissemination of non-European mythical knowledge, one realizes how subjects excluded from the known world, forced to participate in an entirely new other, managed to go beyond mere participation, guaranteeing some life of their own, better and stronger than their oppressors. The poetic creation of common life by such discourses, related to the ones informing prejudice and knowledge as well as oppressive and rigid social, political and religious structures, is of special interest when handled by other narrators, competent experts in a “crossing thought” which is philosophically creative, different from the hegemonic one, given to inaccuracy, practitioner of joy, a certain violence and perspectivism. Thus they recreate a life-bound world, able to bear the weight, the responsibility of telling their and their ancestors’ history of how they suffered dehumanization yet managed to feed potentialities, reaffirm their mythology and ensure communitarian association and continuity in ritual practice.

Keywords: 1. Fictional narrative. 2. Autobiography. 3. Fragment and figures: paradox, irony and prosopopoeia. 4. Perspectivism. 5. Mythology. 5. Philosophy. 6. Humanity and otherness.

Coordenação

Coordenadora: Profª Priscila Matsunaga

Vice-coordenadora: Prof. Marcelo Jacques de Moraes

Contate-nos

O PPGCL tem sede no campus da Faculdade de Letras da UFRJ. Saiba nosso endereço clique aqui.

Endereço

Programa de Pós-graduação em Ciência da Literatura - PPGCL
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F. 323
Cidade Universitária - CEP 21941-917
Rio de Janeiro - RJ

ATENDIMENTO AO PÚBLICO


Terça-feira e quinta-feira 9h às 13h

Quarta-feira 9h às 16h